Thursday, December 15, 2005

Dia de bom tufo...


Nenhum gajo alguma vez vai perceber o que significa para uma gaja estar num dia de bom tufo. Para os que ainda tê dificuldades em compreender o meu modo de expressão (não fosse eu uma incompreendida da sociedade, mas que vive de bem com o facto), tufo igual a cabelo.
Acordar de manhã, olhar ao espelho e descobrir que o animal nocturno que costuma partilhar connosco o leito do descanso e nos faz acordar com um ar muito pouco apresentável à sociedade nos desamparou o tufo... ahhhhhh. é dia abençoado.
E graças a Buda, eu ultimamente ando com muito bom tufo, o que me faz esquecer por momentos os restantes problemas da vida e rejubilar-me com o facto de que de manhã basta dar uma escovadela e fica perfeito.
Eu sou gaja... logo, vocês não percebem...

Um cabelo saudável e brilhante exige uma dieta alimentar rica em lípidos e ácidos gordos essenciais, que constituem a matéria capilar (tá aqui escrito num panfleto do Pantene que me veio no correio). Ora eu ultimamente ando movida a café, cigarros, maçãs e pouco mais... por isso não percebo. Contudo não me queixo, não vá a minha sorte mudar e acordar amanhã com o tufo todo eriçado e frisadinho, bem ao estilo carapinha dos eighties. Com um bocado de sorte é ver-me entrar no espírito e começar a cantar Gloria Gaynor... E eu não sou nada dada a essas coisas dos anos 80, época de muita bizarria, que ocasionalmente me faz questionar: «O que raio foi aquilo?»...
Não tivesse o John Travolta mudado de postura na vida (abençoado pelo «Pulp Fiction»), e desconfio que o mundo hoje em dia era muito diferente, um sítio muito doentio com muita lantejola, purpurina fraques de veludo cor de beringela.
Hum...
...
...
Isto parece-se muito com as passagens de ano...

1 comment:

Ana said...

aiiiiiiiii que eu compreendo-te tão bem... qual elvive gloss de perolas... qual gema de ovo... é acordar abençoada... senão nada feito